quarta-feira, 6 de abril de 2011

Ela vem chegando...



Eu já tinha lido essa notícia no ano passado em vários lugares por aí. Mas quando ia pesquisar, descobria que nada estava confirmado ainda.

Mas mesmo sendo um "parece que é oficial", vale contar a boa: A rede de cosméticos Sephora, do grupo Louis Vuitton Moët Hennessy, LVMH, (sim, o mesmo dono da fina francesa Louis Vuitton, tão querida entre as imitações da 25 de Março) está chegando ao Brasil.

Parece que a loja de cosméticos desembarca no segundo semestre deste ano, e o destino favorito, claro, são os shoppings de luxo, como o Iguatemi e o Cidade Jardim, ambos em São Paulo.

O grande problema que a Sephora vai encontrar aqui, é o mesmo que eu e você, caro mortal, encontramos todos os dias: os impostos. A rede praticamente não teria concorrentes - trata-se de uma loja grande, com cosméticos e maquiagens das mais diversas marcas, desde Dior, até as marcas próprias da Sephora, coisas que aqui no Brasil não são encontradas assim, "de baciada".

Porém, os altíssimos impostos para a importação de cosméticos e perfumes no Brasil, que variam de 18% a 35% (!!!) são capazes de fazer com que um batom Dior, por exemplo, custe R$100 aqui e, no mesmo dia, US$25 na Sephora da Time Square. Sacou?

No mundo todo, o francesinha está em 23 países, com 986 pontos no total. Os Estados Unidos concentram o maior mercado da Sephora, seguido por Japão e China, sendo que essa última recebeu sua primeira rede-eu-quero-tudo-pra-mim há apenas cinco anos e as 40 lojas que hoje existem lá hoje, devem pular para 100 ainda neste ano. 

Parece que o investimento em países emergentes como a China - e o grande sucesso que a rede vem tendo entre os chineses - inspirou o grupo a virar os olhos para o Brasil como um mercado potencial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário